Solenidade de Jesus Cristo, Rei e Senhor do Universo

A festa de Cristo Rei como celebração litúrgica foi instituída pelo Papa Pio XI, com a Encíclica Quas primas, em 11 de novembro de 1925. Pio XI fixou o último domingo de outubro como data da festa de Cristo Rei, tendo em vista a festa subsequente de Todos os Santos, a fim de que se proclamasse abertamente a glória daquele que triunfa em todos os santos eleitos. A reforma litúrgica do Vaticano II transferiu a data do último domingo de outubro para o último domingo do Tempo Comum. Desse modo, concedeu a celebração um significado diferente, destacando a dimensão escatológica do Reino na sua consumação final. Deu-lhe, também, status, de Solenidade. Com essa mudança, Cristo aparece como centro e Senhor da história, Alfa e Ômega, Princípio e Fim – o Kyrios.

Jesus Cristo é reconhecido como Rei porque oferecendo-se na cruz, vítima pura e pacífica, realizou a redenção da humanidade. Submetendo ao seu poder toda a criatura, entregará à vossa infinita majestade um reino eterno e universal: Reino da verdade e da vida, Reino da santidade e da graça, Reino da justiça, do amor e da paz (Prefácio da festa de Cristo Rei).

Neste Solenidade, somos convidados a renovarmos o Senhorio de Cristo em nossas vidas. Permitindo que sua vontade se cumpra em nós, nos tornaremos também instauradores do seu Reino em nossas famílias, e em cada lugar onde estivermos. Reino que tem como fundamento o amor, a verdade, a liberdade, a justiça e a paz pela via da caridade serviçal.

A uma só voz proclamemos que: Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.

Artigo anteriorCarta Circular de Nosso Fundador, por ocasião dos 21 Anos de Nossa Fraternidade
Próximo artigoVem Senhor, não demores!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui